Mulher apaixonada por robô quer a legalização do casamento

Mulher apaixonada por robô quer a legalização do casamento


Atualizado em dezembro de 2016


Muitos esperam pelo momento em que os robôs estarão fazendo parte do dia a dia dos humanos, para ajudar desde as tarefas mais simples às mais complicadas e aos poucos a tecnologia vai ganhando espaço nessa área. Pelo mundo todo, vários robôs já estão presentes nas residências e empresas, seja para divertir ou exercer trabalhos importantes, mas o que aconteceu com a francesa Lilly, realmente surpreendeu o mundo.

Em 2015, Lilly comprou um robô, o InMoovator e o fabricante garantiu que ele poderia ajudá-la nas tarefas de casa. Lilly ficou empolgada e levou o simpático robô para sua casa, só que aos poucos foi surgindo uma grande amizade entre eles e agora ela alega que se apaixonou pelo companheiro.

Ao portal Boas Escolhas, Lilly disse que está muito feliz e à medida que a tecnologia vai evoluindo, a relação entre eles só tem melhorado. InMoovator é um robozinho branco e simpático, mas não tem as fisionomias de um ser humano, pelo contrário, é possível ver os fios que garantem o movimento da máquina, apesar de ele ter um rostinho meigo.


E a mulher está tão empolgada com o relacionamento que até já criou um termo para descrever o que ela sente pelo robô e diz que é uma "robosexual". Lilly confidenciou que já vinha sentindo uma certa atração por máquinas e que não tem muito prazer ao ter contato com seres humanos. O contato da pele não atrai nem um pouco a mulher, que por isso mesmo vinha se sentindo muito sozinha já há um bom tempo.

Uma curiosidade que todo mundo tem é como eles mantém relações sexuais, mas isso a mulher não quis revelar de forma alguma, mesmo após muita insistência.


Agora, Lilly está torcendo para que lá na França seja autorizado o casamento entre pessoas e robôs. David Levy, especialista em robôs, afirma que em 2050 já será possível casar-se com uma máquina.