+A +/- -A

Fidel Castro já foi acusado de crimes contra a humanidade

Fidel Castro já foi acusado de crimes contra a humanidade


Atualizado em 26 de novembro de 2016


Três acusações – duas por ''crimes contra a humanidade'' e uma por ''tráfico internacional de entorpecentes'' – foram apresentadas contra o ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, ante a justiça de Paris, segundo fontes judiciais arquivadas de 1997.


As três acusações foram apresentadas pelo advogado parisiense Serge Lewisch em nome de dois cidadãos cubanos residentes na França e um francês, permitiram o início de uma investigação judicial em Paris. As duas acusações por ''crimes contra a humanidade'' foram iniciativa de um fotógrafo francês, Pierre Golendorf, e de um pintor cubano, condenados, respectivamente, à prisão pela justiça cubana em 1971 e em 1982, segundo eles dentro de uma campanha de repressão contra os intelectuais.

As acusações denunciavam a ''prática maciça e sistemática da tortura e de atos desumanos, inspirados por motivos políticos na execução de um plano contra um grupo da população civil''.

A terceira acusação diz respeito a ''tráfico internacional de entorpecentes, sequestros, torturas, assassinatos e cumplicidade'' também foi registrada pelo advogado Lewisch em nome de Lleana de la Guardia, a filha do coronel Antônio de la Guardia, condenado à morte por um tribunal militar e fuzilado em Havana, em 13 de julho de 1989, por ''atos hostis contra um Estado estrangeiro''.

Este processo, que também envolveu o general Arnaldo Ochoa, herói dos corpos expedicionários cubanos na Etiópia e em Angola, é um notório e triste episódio do regime ''castrista'' e terminou com quatro condenações à morte e dez penas de dez a trinta anos de prisão. As repercussões desse processo provocaram, segundo Lewisch, a destituição de 14 ministros, vice-ministros e presidentes de empresas nacionais e a expulsão de 5% dos membros do Comitê Central.

De acordo com o advogado, esse processo foi aberto depois que os Estados Unidos descobriram, no final dos anos 80, um tráfico internacional de droga organizado a partir de Cuba para financiar a expedição cubana em Angola, apesar do embargo norte-americano. Ao se ver acusado diretamente, Fidel teria decidido sacrificar os envolvidos para salvar a própria pele, afirma Lewisch.

Polêmica


De acordo com a justiça francesa, os ''crimes contra a humanidade'' só são aplicados aos cometidos pelas potências do Eixo durante a Segunda Guerra Mundial. Por outro lado, a Convenção de Nova York de 1984 ''contra a tortura'' entrou em vigor na França (em 1994), muito depois dos fatos denunciados.


A terceira acusação, por tráfico de drogas, se choca contra a ''imunidade consuetudinária'' concedida aos chefes de Estado – Apesar das acusações e provas, isto impediu uma possível condenação do ex-presidente comunista.


Fidel Castro morreu aos 90 anos, em Cuba, no dia 25 de novembro de 2016.