Garota afegã passou 5 anos se vestindo de menino para poder estudar

Garota afegã passou 5 anos se vestindo de menino para poder estudar


O que você faria pelo direito de estudar? Com apenas 6 anos de idade, a afegã Shabana Basji-Rasikh teve uma ideia brilhante, mas muito arriscada, para driblar a lei Talibã, que impedia meninas e mulheres de frequentarem a escola: Shabana se vestiu de menino.


Durante 5 anos, a estudante se disfarçou de garoto para poder participar das aulas em uma escola secreta do Afeganistão. Hoje, 14 anos depois da aventura que mudou sua vida, a jovem trabalha em um colégio interno para garotas e tem como meta formar uma nova geração de líderes e profissionais, que poderão ajudar a criar um país mais forte, após anos intensos de guerra.

''É extremamente importante educar as meninas no Afeganistão, pois sempre fomos marginalizadas da sociedade'', disse Shabana, em entrevista ao Huffington Post. A ativista também contou que, apesar de milhões de garotas terem conquistado o direito de estudar após a queda do regime Talibã, muitas ainda não têm a oportunidade de ir à escola, por conta da falta de professoras no país.

A afegã, hoje com 25 anos de idade, acaba de ganhar um prêmio internacional, graças ao seu trabalho focado na educação de meninas. Shabana também foi convidada para palestrar na conferência Tuesday at the Trust Women, que terá como tema os direitos da mulher.

Segundo a professora, o motivo de seu sucesso é ter crescido em uma família que priorizava as mulheres. Sua avó insistiu que a mãe de Shabana frequentasse a escola, e seu pai, um general do exército, fez questão de que suas filhas fossem educadas, mesmo com a ocupação Talibã.

''Meus pais sabiam que estavam arriscando suas vidas para nos dar essa oportunidade'', disse. ''Mas era muito pior para eles imaginarem suas filhas crescendo sem educação. Para eles, isso teria sido um imenso retrocesso'', conta.




Assista agora a um TED Talk de Shabana Basji-Rasikh: