Terapia com cães reduz estresse de universitários nos EUA

Terapia com cães reduz estresse de universitários nos EUA


Para aliviar o estresse dos estudantes durante a época de provas, algumas universidades norte-americanas optaram por um método inusitado (e muito fofo) de relaxamento: a terapia com cães.

Nos últimos dez anos, o número de instituições que oferecem as visitas de pets ao campus cresceu consideravelmente, por meio de programas voluntários especializados em terapias com animais. O objetivo é dar um tempo de descanso e relaxamento das obrigações acadêmicas e reduzir o nervosismo dos alunos.


Os benefícios da interação com cães e gatos para a saúde já foi tema de diversos estudos internacionais, que comprovaram que brincar e acariciar os pets ajuda a diminuir a pressão arterial, reduz os sintomas da depressão e até faz com que pessoas com doenças cardíacas vivam melhor e por mais tempo. Além disso, estar perto dos animais é uma maneira eficaz de derrubar os níveis de cortisol no sangue e estimular a liberação de oxitocina, substância conhecida como o hormônio do amor.

Cães na universidade

Os cães dos programas de terapia recebem treinamento específico para interagir com o público, bem como seus donos, que também são instruídos sobre a melhor forma de conduzir os peludos.

Grande parte dos animais que participam da iniciativa foram resgatados das ruas ou de situações de maus tratos, o que faz do programa um duplo benefício, tanto para os seres humanos quanto para seus amigos de quatro patas.

Em entrevista à rede de notícias Boas Escolhas, a veterinária Lara Sypniewski, fundadora do projeto Pete’s Pete Pose, de terapia com cães, disse que os programas de visitas são benéficos para todos os envolvidos. ''Eu amo os animais e amo as pessoas também, e sei que os cães podem fazê-las felizes. Além disso, é muito bom para eles, já que também aproveitam muito as visitas'', afirma.




Modelos de Curriculum Vitae (Downloads Gratuitos)

Currículo, emprego e cursos certificados

As 10 pinturas mais famosas do mundo