Como aperfeiçoar a análise crítica

Como aperfeiçoar a análise crítica


A análise crítica é uma habilidade muito valorizada tanto no mercado de trabalho como no ambiente acadêmico, basta observar as competências avaliadas nas redações dos vestibulares e as atividades desempenhadas pelos gestores para que possam resolver problemas externos e internos na empresa.

Tendo em vista que esta capacidade é tão importante, o Boas Escolhas separou duas dicas que podem ajudá-lo a aguçar suas interpretações dos fatos e, consequentemente, melhorar suas propostas de soluções. Conheça-os a seguir:


Confira também: 7 Estratégias para falar melhor em público
Confira também: 5 Dicas para ser um profissional conceituado


Diversifique suas leituras

Para analisar cenários complicados (como conflitos internacionais noticiados em grandes veículos de comunicação), é necessário ter uma visão que vá além das palavras redigidas no jornal ou revista da sua preferência. Na realidade, o ideal é que você leia pelo menos dois noticiários com posicionamentos distintos para apreender os argumentos de cada lado do conflito e, então, posicionar-se a favor de um deles.

O mesmo vale para analisar a situação do mercado de trabalho antes de lançar um novo empreendimento, por exemplo. É bom ter conhecimento das opiniões otimistas e pessimistas a respeito disso para que você possa tomar uma decisão melhor embasada. Provavelmente, durante suas leituras, você encontrará autores e profissionais cujas ideias são semelhantes e, por isso, comece a se limitar a apenas ouvi-los.

No entanto, ignorar novas fontes de informação pode impedir que você tenha uma dimensão mais ampla dos fatos. Portanto, leia textos aos quais você não dedicaria tempo normalmente, sobretudo se seu ponto de vista original é oposto ao do escritor.

Pondere sobre os dados e argumentos vistos

Embora a imparcialidade seja uma das bases do jornalismo de credibilidade, sabe-se que é difícil fazer um relato abstendo-se completamente do texto, afinal a própria escolha dos termos pode revelar o posicionamento político do repórter, mesmo que ele não tivesse a intenção de fazê-lo.

As informações, portanto, devem ser questionadas para justamente tentar abstrair qualquer interpretação ou interesse nelas acopladas, de modo que você possa analisar o dado bruto. O mesmo vale para conversas informais e entrevistas para o desenvolvimento de um trabalho de pesquisa, já que a apuração é um modo de garantir a veracidade dos fatos expostos a você.


Este exercício, embora exija persistência e dedicação, é uma maneira de tentar desenvolver uma opinião própria, tentando não ser influenciado, por exemplo, pelo ponto de vista de pessoas próximas. Por isso, tente gradualmente inserir este hábito de questionar o que você lê para aprimorar suas análises.