Motivos que podem levar a demissão do empregado por justa causa

Motivos que podem levar a demissão do empregado por justa causa


Vários são os motivos que podem provocar uma demissão por justa causa. O empregado que costuma apresentar-se no serviço ou volta do almoço com sintomas de embriaguez, por exemplo, pondo em risco sua própria integridade, de seus colegas e mesmo de terceiros, além do patrimônio do empregador, permitem a demissão por justa causa.

Outra hipótese, segundo o advogado Alexandre de Moraes e Souza, especialista em direito trabalhista, é a de o empregado que, endividado, acaba subtraindo bens ou dinheiro do empregador, como meio de saldar seus débitos:

Neste caso, ele incorre na prática do ato de improbidade, burlando a confiança indispensável que rege sua relação com o empregador, o que autoriza sua dispensa imediata, pois não há mais condições de mantê-lo no serviço, dado a gravidade do ato praticado.


Confira também: 5 Coisas que grandes líderes nunca fazem


Confira os motivos que levam à demissão por justa causa, segundo o artigo 482 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT):


Roubar, furtar e/ou prejudicar a empresa de alguma forma, tal como falsificar certos documentos comprobatórios.

Não obedecer às regras internas da empresa, assediar colegas de trabalho, usar o telefone e internet e qualquer outro meio de comunicação para fins pessoais sem autorização.

Negociar um produto por conta própria, sem autorização do empregador e/ou tentar vender um mesmo produto da empresa, fazendo concorrência com a mesma.

Se o funcionário for indiciado, julgado e, por consequência, receber uma condenação criminal sem direito a recursos.

Má vontade e preguiça para cumprir com seus deveres dentro da empresa.

Estado de embriaguez durante o horário de trabalho.

Repassar segredos e informações confidenciais da empresa para terceiros.

Insubordinação e indisciplina direta ou indireta para com o seu superior.

Faltar por 30 dias consecutivos sem justificativa.

Ofender, xingar e/ou lesar a honra de qualquer pessoa dentro da empresa, exceto em casos de legítima defesa.

Ser praticante e/ou viciado em jogos de azar dentro e/ou fora da empresa.

Praticar atentado contra a segurança nacional, independentemente de ter ou não alguma ligação com a empresa.


Veja mais sobre o assunto: Empregador precisa de provas antes de demitir por justa causa