Anticompetências: O que são e como evitar

Anticompetências: O que são e como evitar


Ter um comportamento negativo pode ser prejudicial e denegrir a sua imagem profissional junto aos seus pares e líderes, impedindo uma promoção. Esses comportamentos são conhecidos como anticompetências. Como evitá-los? Conheça as anticompetências mais comuns e aprenda a corrigi-las!

Ser negativo pode comprometer a evolução da carreira. Um trabalho de correção torna-se mais fácil quando o profissional consegue reconhecer as suas dificuldades e os aspectos negativos do seu perfil. Porém, os cuidados e o aprimoramento devem ser constantes, auxiliados pelo autoconhecimento e por feedbacks.


Confira também: Erros que levam a demissão


Anticompetências mais comuns



Existem vários erros que, quando cometidos em excesso, podem prejudicar a vida profissional. Vamos citar aquelas anticompetências mais comumente encontradas e você pode aproveitar para fazer uma ‘auto avaliação’ e iniciar algumas mudanças, caso uma ou mais características façam parte de seu perfil profissional!

Observe bem as suas qualidades e saiba reconhecer limites, pois, quando em excesso, estas qualidades podem se transformar em algo negativo.

Confiança: Confiar na capacidade é essencial. Mas, quando a confiança se torna excessiva, começa a dificultar a capacidade de atuar em equipe. Quem costuma apresentar essa característica em excesso, associada à pressão do cotidiano, pode começar a se achar necessário demais e esquecer-se de delegar e reconhecer as competências dos seus pares e subordinados.

Demonstrar humildade ao lidar com outras pessoas é sinal de confiança, que deve ser construída aos poucos no dia a dia, por isso, delegue tarefas e abra espaço para conhecer seus funcionários.

Insegurança: Você já teve um chefe inseguro? Das anticompetências citadas, esta pode ser a mais prejudicial. Um líder inseguro tende a não dar oportunidades para que os subordinados cresçam, aprendam e compartilhem em um ambiente de aprendizado. O medo de perder o seu lugar é um inimigo da produtividade.

Cuidado! Se identificar esse padrão em seu comportamento, seja cauteloso. Busque reforçar aquilo que você acha que precisa lapidar em sua personalidade e abra espaço para a equipe.

Feedback: Saber ouvir é tão importante quanto saber falar e faz parte do processo de comunicação. Feedbacks devem ser vistos como uma oportunidade de crescimento. Quem tem dificuldade em ouvir em um processo de feedback, deve procurar ajuda e tentar dar espaço para esse tipo de diálogo.

Não veja a crítica como uma ofensa ou perseguição, seja profissional e aprenda a respeitar o espaço do outro e opiniões diferentes. A crítica pode ajudar a evitar erros e até uma demissão no futuro.

Arrogância: Uma das anticompetências mais comuns, a pessoa arrogante se acha melhor que todas as outras e não dá espaço para que os demais da equipe colaborem com o desenvolvimento dos projetos.

Seja cuidadoso e evite diálogos que reforcem esse sentimento, como contar vantagens ou se valorizar demais.

Dependência: A dependência de um único talento é prejudicial, pois as empresas de hoje em dia buscam no mercado profissionais que estejam preparados para lidar com diferentes situações e problemas.

Busque combater as anticompetências, desenvolver as competências e foque no seu desenvolvimento profissional como um todo.


Confira também: Como se tornar um profissional de confiança