+A +/- -A

Criminosos criam páginas no Facebook para disseminar promoções falsas

Criminosos criam páginas no Facebook para disseminar promoções falsas


Atualizado em março de 2017


Para induzir consumidores ao erro e aplicar golpes que causam prejuízos financeiros, hackers desenvolveram uma nova modalidade de cibercrime via Facebook no Brasil. De acordo com a PSafe, empresa de segurança, os cibercriminosos têm criado páginas na rede social para divulgar falsas ofertas de grandes marcas varejistas, como Casas Bahia e Ponto Frio.


Segundo especialistas da companhia, ao clicar no link dessas promoções, em vez do usuário ser encaminhado para o site oficial da empresa, ele é direcionado para uma página falsa contendo a oferta. Uma vez que a compra é efetuada, o hacker tem acesso aos dados bancários da vítima, que não receberá nada em troca. Com essas informações em mãos, os cibercriminosos estão aptos a realizar diversas ações que podem causar danos financeiros ao consumidor.


Para evitar que a fraude seja descoberta, alguns criminosos orientam que usuários tirem possíveis dúvidas sobre as ofertas por meio de mensagem privada na própria rede social. Dessa maneira, os próprios golpistas respondem aos consumidores, incentivando a efetividade da compra e impedindo que o esquema fraudulento seja desmascarado.

"Esse tipo de golpe tem se tornado cada vez mais frequente por não requerer alto nível de conhecimento técnico por parte dos hackers. Além disso, por meio dele, é possível aproveitar-se da popularidade de grandes marcas para atrair um alto número de vítimas. Para se ter uma ideia, em apenas uma semana a página falsa de ofertas de um dos varejistas conquistou mais de seis mil seguidores", comenta Emilio Simoni, gerente de Segurança da PSafe.

No total, a PSafe identificou mais de 100 perfis falsos com esse tipo de oferta no Facebook e reportou as fraudes para que a rede social efetue o bloqueio das páginas.

Os especialistas recomendam ficar de olho em promoções exageradas. "Quando a promoção não for anunciada em canais oficiais da marca ou redirecionar o usuário para outras páginas, desconfie. Se mesmo assim quiser participar, certifique-se de que a promoção é real ao entrar em contato diretamente com a empresa via canais oficiais. Nunca realize a compra, disponibilize dados pessoais ou propague links antes de fazer esta checagem", explica Emílio.

Além disso, sempre cheque a URL da página e compare com a página oficial da loja. E se a promoção existe no Facebook, ela também estará no site oficial: o melhor é entrar direto no site da loja e procurar lá o produto para fazer a compra.