+A +/- -A

Como um bilhete no banheiro do avião salvou uma jovem vítima de tráfico humano

Como um bilhete no banheiro do avião salvou uma jovem vítima de tráfico humano


Atualizado em janeiro de 2017


Com um bilhete no banheiro do avião, a comissária de bordo Shelia Frederick, de 49 anos, ajudou a salvar uma jovem vítima de tráfico humano que seguia viagem entre Seattle e São Francisco, nos Estados Unidos.


De acordo com informações da emissora WTSP, a comissária passou a suspeitar que algo estava errado ao reparar no contraste e na tensão entre dois passageiros.

A jovem, entre 14 e 15 anos, estava em estado deplorável e totalmente em silêncio. Mais velho e bem vestido, o homem que a acompanhava era quem respondia toda vez que a comissária se aproximava deles. "Alguma coisa na minha mente me dizia que algo não estava certo", relembra Shelia em entrevista ao canal.

Depois de algum tempo observando os dois, a comissária decidiu pôr um plano em prática: deixar um bilhete no banheiro e, aos sussurros, dizer à jovem para ir até lá. Em resposta, a moça, que estava sendo sequestrada, escreveu que precisava de ajuda.

Certa de que precisava fazer algo, Shelia relatou o caso ao piloto, que imediatamente notificou a polícia. O homem foi preso assim que o avião pousou no aeroporto.

O caso, que aconteceu em 2011, mas só foi narrado em entrevista recente, nesta segunda-feira (6), ainda emociona Shelia, que é comissária há dez anos. Ela afirma que nenhum funcionário deve ignorar esses sinais que podem salvar alguém: "Se você ver alguma coisa, diga algo".

Como deixou seu telefone no bilhete, Shelia manteve contato com a jovem que ajudou a salvar e contou que, atualmente, a moça está fazendo faculdade.