+A +/- -A

Publicar fotos de sua passagem aérea na internet é mais perigoso do que parece

Publicar fotos de sua passagem aérea na internet é mais perigoso do que parece



Você costuma publicar fotos de suas passagens aéreas no Instagram ou em qualquer outra rede social? Essa não pode ser a melhor das ideias. Principalmente se você não quiser chegar em seu portão de embarque e perceber que outro passageiro já embarcou no seu lugar usando os seus dados.

De acordo com especialistas em segurança da Kaspersky, hackers estão conseguindo roubar passagens, dados bancários e até milhas aéreas dos internautas que publicam suas passagens na internet.

Para fazer isso, os criminosos primeiro buscam por fotos de passagens aéreas na internet. Eles digitam hashtags que são muito utilizadas em imagens desse tipo, como #partiuEuropa #PassagemComprada #Aeroporto, entre outras.


Depois disso é hora de tentar acessar uma plataforma usada por empresas operadoras de viagem – como companhias aéreas e agências de turismo – para organizar voos, conexões, assentos vendidos em tempo real. Dessa forma, as empresas evitam vender a mesma passagem para dois passageiros, por exemplo. Esse tipo de plataforma é chamado de Global Distribution Systems (GDS), ou ''Sistema de Distribuição Global'', em tradução direta para português.

Com o acesso ao GDS, o hacker consegue pesquisar os dados do usuário pelas informações contidas na passagem que contem códigos específicos de identificação. Com esses dados em mãos, os hackers podem enviar e-mails falsos para os usuários solicitando maiores informações, como número de cartão de crédito e código de segurança.

Esse tipo de roubo também permite que os usuários registrem as milhas ganhas pelo usuário em suas próprias contas em programas de milhagem. Com apenas alguns golpes, o hacker consegue viajar de graça usando as milhas furtadas.