+A +/- -A

Motoristas de carros-pipa são presos jogando fora água que deveria abastecer população

Motoristas de carros-pipa são presos jogando fora água que deveria abastecer população


Atualizado em janeiro de 2017


Pipeiros cadastrados na Operação Carro-Pipa do Exército Brasileiro foram flagrados despejando água potável em um terreno. A água, que deveria abastecer comunidades de zonas rurais do interior do Ceará, estava sendo desperdiçada.


Esse não é o primeiro caso registrado no estado. No dia 4 de janeiro, outro pipeiro foi preso despejando 9 mil litros de água na rua, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza.

Dessa vez, a água que deveria abastecer comunidades rurais das cidades de Boa Viagem e Pedra Branca, no Sertão Central, ''se perdeu no meio do caminho''. Pipeiros contratados pelo Exército para abastecer a população estavam jogando a água fora. Com o objetivo de economizar combustível e aumentar os ganhos por viagem, os pipeiros iam até um terreno, em Arneiroz, nos Inhamuns, despejavam a água e voltavam para reabastecer.

Um escrivão, da Delegacia de Tauá, que acompanhou o caso, disse que havia cinco pipeiros no local, mas apenas dois foram presos em flagrante.

Em nota, a assessoria de comunicação da 10ª Região Militar informou que os pipeiros envolvidos no desperdício de água foram afastados das atividades. O órgão afirmou ainda que acompanha o desenvolvimento do processo jurídico que foi aberto contra eles. Em relação às fiscalizações, a 10ª Região explica que realiza, periodicamente, visitas às localidades assistidas e que monitora as viagens dos pipeiros por meio de um sistema de rastreamento.