+A +/- -A

Irmãos adolescentes sofrem queimaduras após explosão de narguilé

Irmãos adolescentes sofrem queimaduras após explosão de narguilé


Atualizado em janeiro de 2017



Dois irmãos, uma menina de 13 e um adolescente de 17 anos, tiveram os corpos queimados após um narguilé explodir. O caso aconteceu na madrugada deste domingo (29), na Praça da Catedral, em Maringá, Noroeste do Paraná.

Segundo a Guarda Municipal, os dois adolescentes estavam com um grupo de amigos na praça, quando a garota de 13 anos colocou álcool no carvão usado no narguilé, que explodiu.

A jovem teve pelo menos 30% do corpo queimado. A região mais atingida foi o rosto. O irmão dela teve ferimentos leves. A menina segue internada e o irmão dela já foi liberado. Outros acidentes envolvendo queimaduras provocadas pelo narguilé já foram registrados no Brasil.


Outros casos

Em 2013 um jovem teve 70% do corpo queimado ao tentar acender o aparelho usando álcool. O adolescente estava com um grupo de amigos em um posto de combustíveis quando o acidente aconteceu. As chamas atingiram o corpo do adolescente, que saiu correndo e entrou na loja de conveniências do posto. Ele conseguiu tirar a camiseta com a ajuda de outras pessoas e foi socorrido, posteriormente, pelo Corpo de Bombeiros.

Já em 2012 uma adolescente de 16 anos morreu depois de ter 70% do corpo queimado depois de esbarrar em uma garrafa com álcool, usada para acender o narguilé, o que causou uma explosão. Ela chegou a ficar nove dias internada no Hospital Evangélico, em Curitiba, mas morreu por falência múltipla dos órgãos, em decorrência das queimaduras.

Cuidados

Para a médica Ana Rizzo Trotta, residente em Cirurgia Plástica, as queimaduras provocadas pelo uso do narguilé podem exigir diferentes formas de tratamento.

''Pode ter extensão maior dessas áreas queimadas, eventualmente se pega fogo em uma roupa, na face, nas mãos. Pode até que seja preciso um enxerto de pele'', explica.

Em caso de queimaduras provocadas por narguilé, a melhor alternativa é tentar conter as chamas e procurar ajuda especializada. De acordo com pesquisa do IBGE em parceria com o Ministério da Saúde, ao menos 212 mil brasileiros com mais de 18 anos fumam narguilé.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, uma sessão de narguilé, que dura de 20 a 80 minutos em média, corresponde à fumaça de cerca de 100 cigarros.