+A +/- -A

Inep divulga notas máximas e mínimas do Enem; saiba se você foi bem

Inep divulga notas máximas e mínimas do Enem; saiba se você foi bem


Atualizado em janeiro de 2017


Além de liberar o acesso às notas individuais, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou nesta quarta-feira (18) as notas máximas e mínimas dos candidatos que fizeram as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2016.


Nesta edição do exame, o destaque foi o desempenho em matemática. A nota máxima obtida nessa área de conhecimento foi 991,5 pontos.

Em ciências da natureza, o desempenho máximo foi de 871,3, enquanto o mínimo foi de 316,5. A prova de linguagens e códigos registrou nota máxima de 846,4 e nota mínima de 287,5.

Já a prova de ciências humanas teve como nota mais alta 859,1 e a mais baixa 317,4. Em matemática, o desempenho mínimo foi de 309,7 pontos.

Entenda a nota do Enem

A metodologia utilizada para correção do Enem é a TRI (Teoria de Resposta ao Item), modelo estatístico que permite comparar o desempenho em diferentes edições da prova. Na TRI, leva-se em conta para o cálculo da nota não apenas o número de acertos do candidato, mas o nível de dificuldade de cada item.

Na TRI, leva-se em conta a coerência das respostas do participante diante do conjunto das questões que formam a prova. Por isso, o número de acertos não tem correspondência direta com a pontuação final.

Não é possível comparar o número de acertos nas provas de diferentes áreas do conhecimento. Se um aluno acerta a mesma quantidade de itens nas provas de matemática e ciências humanas, por exemplo, não significa que a pontuação obtida será igual. Isso porque o nível de dificuldade de cada prova e dos diferentes itens que a compõe afeta esse cálculo final.