+A +/- -A

Dólar fecha em queda pelo segundo dia consecutivo

Dólar fecha em queda de 0,5%, a R$ 3,176, um dia após BC cortar juros


Atualizado em janeiro de 2017


O dólar comercial fechou esta quinta-feira (12) em queda de 0,5%, cotado a R$ 3,176 na venda. É a segunda baixa seguida da moeda norte-americana, que havia caído 0,22% na véspera.

Este é novamente o menor valor de fechamento desde 8 de novembro, quando o dólar terminou o dia valendo R$ 3,167.


Juros no Brasil

Na véspera, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu cortar a taxa básica de juros (Selic) no país em 0,75 ponto percentual, para 13%. Foi o maior corte em quase cinco anos, o que surpreendeu a maioria dos analistas de mercado.

Apesar do corte significativo da Selic, o juro brasileiro seguia como o mais alto do mundo, segundo levantamento da Infinity Asset, o que mantinha a atratividade do país aos investidores.

Entrevista de Trump

Também na véspera, o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald J. Trump, deu sua primeira entrevista coletiva desde que venceu a disputa pela Casa branca, em novembro.

Investidores temiam que Trump anunciasse medidas que pudessem acelerar inflação no país, o que não aconteceu e acabou trazendo certo alívio para o mercado.

De modo geral, a preocupação é de que a política econômica adotada por Trump impulsione a inflação e obrigue o Fed (Federal Reserve, banco central norte-americano) a elevar ainda mais os juros.

Com os juros maiores nos EUA, podem ser atraídos para lá recursos atualmente aplicados em economias onde as taxas são maiores, como a brasileira. Com isso, a tendência é o dólar subir por aqui.


Fonte: Reuters